Como a escolha do INCOTERM afeta as suas importações?

No momento da negociação com um fornecedor internacional para importar um produto, uma das etapas cruciais é a definição do Incoterm.

Dominar o que este nome significa e entender suas diversas siglas é indispensável para que o importador possa realizar uma compra adequada, já que esses termos estabelecem responsabilidades específicas envolvendo aspectos logísticos, aduaneiros e de seguro de cargas.

Neste artigo, vamos explorar o funcionamento dos Incoterms, mostrando quais são eles, compreender sua importância e entender como sua escolha impacta nas importações.

O que são INCOTERMS?

Incoterms (International Commercial Terms / Termos Internacionais de Comércio) são termos que servem para auxiliar na definição dos direitos e obrigações do exportador e importador em uma negociação internacional.

Os Incoterms especificam os riscos assumidos de cada parte (exportador e importador), relacionados ao transporte interno, licenças de exportação e importação, movimentação em terminais, seguro, transporte internacional, despacho aduaneiro, impostos, entre outros.

O termo surgiu em 1936 pela Câmara de Comércio Internacional, e tem sido importante para importadores, exportadores, transportadores, seguradoras da área internacional há mais de 75 anos, pois deixa claro as responsabilidades de cada um.

Revisados a cada 10 anos, a versão mais recente dos Incoterms entrou em vigor em 1º de janeiro de 2020.

Conheça os INCOTERMS

Para facilitar as negociações, os Incoterms são identificados por abreviações. Abaixo trazemos o que cada um representa.

EXW – EX WORKS: O vendedor disponibiliza a mercadoria à disposição do comprador em seu armazém, não se responsabilizando pelo desembaraço para exportação nem pelo transporte interno até o porto ou aeroporto.

FCA – FREE CARRIER: O vendedor completa suas obrigações e encerra sua responsabilidade sob a carga quando entrega a mercadoria, desembaraçada para a exportação, ao transportador ou no local acordado no país de origem.

FAS – FREE ALONGSIDE SHIP: O vendedor encerra suas obrigações no momento em que a mercadoria é colocada, desembaraçada para exportação, no porto indicado. Utilizado apenas no modal marítimo.

FOB – FREE ON BOARD: O vendedor encerra suas obrigações quando a mercadoria, desembaraçada para a exportação, é entregue e embarcada a bordo do navio no porto de embarque. Utilizado apenas no modal marítimo.

CFR – COST AND FREIGHT: Além de arcar com obrigações do Incoterm FOB, o vendedor adicionalmente contrata e paga o frete internacional para levar a mercadoria até o porto de destino. Utilizado apenas no modal marítimo.

CIF – COST, INSURANCE AND FREIGHT: Além de arcar com obrigações do Incoterm FOB, o vendedor fica responsável pelo frete internacional e o seguro relativo ao transporte da mercadoria até o porto de destino. Utilizado apenas no modal marítimo.

CPT – CARRIAGE PAID TO: Além de arcar com obrigações e riscos previstos para o termo FCA, o vendedor fica responsável pelo frete internacional para levar a mercadoria até o local de destino combinado.

CIP – CARRIAGE AND INSURANCE PAID TO: Além de arcar com obrigações e riscos previstos para o termo FCA, o vendedor contrata e paga frete internacional e seguro de carga para o transporte da mercadoria até o local de destino combinado.

DAP – DELIVERED AT PLACE: O vendedor completa suas obrigações e encerra sua responsabilidade quando coloca a mercadoria à disposição do comprador em um local indicado no país de destino, normalmente no armazém do importador, pronta para ser descarregada do veículo transportador. Não engloba o serviço de desembaraço aduaneiro na importação.

DPU – DELIVERED AT PLACE UNLOADED: O vendedor completa suas obrigações e encerra sua responsabilidade quando a mercadoria é colocada à disposição do comprador, descarregada do veículo transportador, porém não desembaraçada para importação.

DDP – DELIVERED DUTY PAID: O vendedor completa suas obrigações quando a mercadoria é colocada à disposição do comprador no local de destino acordado, no país importador, não descarregada do meio de transporte. O vendedor, além do desembaraço, assume todos os custos dos impostos, taxas e qualquer encargo envolvido na importação. Este é o único Incoterm que não pode ser utilizado na importação brasileira.

Como a escolha do INCOTERM impacta nas importações?

Como vimos anteriormente, existe uma lista de Incoterms que oferece diversas possibilidades na definição da melhor negociação para a importação. A escolha ideal depende do nível de responsabilidade que o exportador e o importador estão dispostos a assumir.

Incoterms que envolvam a contratação de serviços no destino pagos pelo exportador, como DAP e DPU, se tornam complexos e desafiadores, já que quem sabe os melhores fornecedores locais, em relação a custo e qualidade de serviço, normalmente é o importador.

A contratação da modalidade CIF, por exemplo, pode ser uma ótima opção, pois o importador não precisa se preocupar com o pagamento do frete internacional e do seguro de carga, somente os custos a partir do desembarque no destino.

De qualquer forma, é importante sempre o alinhamento entre importador e exportador para que seja esclarecido qual a melhor opção para ambos.

Dessa forma, neste artigo pudemos entender o que são os Incoterms, o que eles representam no comércio internacional, quais são e como sua escolha afeta as importações.

Independente da escolha do Incoterm, tenha a certeza de contar com um parceiro logístico confiável.

AGL Cargo oferece soluções personalizadas de transporte e seguro internacional para suas cargas de importação e exportação.

Entre em contato conosco hoje mesmo!

Mais notícias

A consultoria logística na indústria de automóveis! Conte com a AGL Cargo

Você sabia que o Brasil é o sexto maior mercado de veículos do mundo? A indústria automotiva possui uma enorme importância no país, tanto que representa cerca de 23% do PIB industrial. Por conta de sua complexa rede de produção, o segmento automotivo também movimenta toda uma cadeia produtiva relacionada a maquinários, equipamentos eletrônicos, tecnologias […]

Principais notícias de Comex no mês de junho!

Confira as principais notícias dos últimos dias referentes a comércio exterior e logística internacional. Alerta de greve interrompe atividades em portos alemães O sindicato Verdi iniciou uma greve de alerta que afetou portos importantes na Alemanha, como Hamburgo, Bremen, Bremerhaven, Brake e Emden. Trabalhadores dos terminais portuários interromperam suas operações por cerca de um dia, […]

O que é AOG e como funciona?

A aviação de carga desempenha um papel vital no comércio global há décadas, evoluindo constantemente para atender à crescente demanda por entregas rápidas e confiáveis entre países e continentes. Desde o uso pioneiro de dirigíveis e hidroaviões nas primeiras décadas do século 20 até as atuais frotas inteiras de cargueiros avançados, o setor expandiu e […]

Como a escolha do INCOTERM afeta as suas importações?

No momento da negociação com um fornecedor internacional para importar um produto, uma das etapas cruciais é a definição do Incoterm. Dominar o que este nome significa e entender suas diversas siglas é indispensável para que o importador possa realizar uma compra adequada, já que esses termos estabelecem responsabilidades específicas envolvendo aspectos logísticos, aduaneiros e […]